(11)97394-2261 | 2538-0384

Tumor de Hipófise

Tumor de Hipófise - Informações

Tumor de Hipófise

O que é a hipófise?

A hipófise é uma glândula de 3cm, situada no crânio em uma região denominada sela túrcica, que se encontra aproximadamente atrás do nariz e olhos. Ela produz uma série de hormônios que vão agir diretamente ou em órgãos no corpo estimulando a produção de outros hormônios, que estão relacionados ao crescimento, função sexual, liberação de leite pelas mamas, produção de corticoides naturais e atividade da tireóide.

Esses tumores são frequentes?

Representam 10% de todos os tumores primários intra-cranianos. Afetam homens e mulheres na mesma proporção, e geralmente são diagnosticados por volta de 30 a 50 anos.

Como suspeitar de tumor crescendo nessa região?

Os tumores que crescem nessa região podem ser assintomáticos, ou seja, não alterar a secreção desses hormônios ou trazer alterações que geralmente estão relacionados com os efeitos do hormônio alterado. O seu crescimento pode levar à compressão progressiva do nervo da visão, causando apagamento visual, que geralmente ocorre das regiões laterais em direção ao centro do campo visual. Em casos de sangramentos (apoplexia), pode ocorrer quadro súbito de perda visual e/ou dor de cabeça. Outros quadros comuns são: crescimento em altura (gigantismo) ou das extremidades do corpo como pés, mãos, queixo (acromegalia), secreção espontânea ou à compressão da mama sem gravidez, alterações menstruais, perda de pêlos, diminuição da libido, órgãos sexuais hipotrofiados, impotência, infertilidade, caracteres sexuais (voz, características do corpo) não adequadas, puberdade precoce, diminuição ou aumento de vontade para fazer atividades diárias (no trabalho, no domicílio, esporte, lazer), crescimento de barba e pelos acima do normal em mulheres, aumento do peso.

Como é feito o diagnóstico?

Geralmente a partir dessas queixas, o paciente é avaliado por um médico que suspeita dessas alterações hormonais e solicita exames de sangue para confirmação. Nos casos de alteração hormonal, esses pacientes começam o tratamento com um Endocrinologista que dependendo do perfil hormonal pode suspeitar de disfunção da hipófise e solicitar exame de imagem da região da hipófise. Casos de perda do campo visual, são avaliados e examinados pela Oftalmologia, geralmente solicitando um exame de Campo Visual. Em alguns pacientes ainda, o diagnóstico pode ser feito casualmente após exame de imagem da cabeça em pesquisa de dor de cabeça. Somente após essas avaliações é que o paciente acaba sendo avaliado pelo neurocirurgião.

Como é feito o tratamento?

Sempre é importante uma abordagem multidisciplinar para a decisão do melhor tratamento. Pesa-se a alteração visual, o perfil hormonal e o tamanho da lesão para definição do tratamento. Em alguns casos, apenas o tratamento medicamentoso pode ser suficiente, não precisando de cirurgia. Porém, a maioria necessitará de tratamento cirúrgico. As cirurgias podem ser feitas por craniotomia ou por técnicas minimamente invasivas através de uso de endoscópio e abordagem por dentro do nariz, não ficando cicatrizes na pele. Em alguns casos, a radiocirurgia pode ser uma opção de tratamento.

AGENDE UMA CONSULTA

Posso te ajudar?