(11)97394-2261 | 2538-0384

Tipos de dor de cabeça

Tipos de dor de cabeça
0 21 de novembro de 2019

A dor de cabeça (ou cefaleia) é um sintoma clínico extremamente comum, que afeta praticamente todas as pessoas em algum momento de sua vida, e pode ser causada por diferentes razões. A dor de cabeça pode se manifestar de diferentes maneiras, desde um leve desconforto até uma sensação de dor aguda generalizada e incapacitante. Igualmente, a dor de cabeça pode ser causada por inúmeros fatores, conforme veremos a seguir.

Principais causas de dor de cabeça e suas estratégias de tratamento

O desconforto sentido na região da cabeça pode ter influência de fatores ambientais, e consegue-se identificar fatores relacionados ao aparecimento da dor. São fatores comuns o estresse, privação alimentar, privação de sono, consumo de álcool, cigarro, café, chocolate, período menstrual, entre outros. Considerando que a dor de cabeça consiste em um sintoma secundário, a melhor estratégia de tratamento para a dor de cabeça é evitar sua causa primária, além de se utilizar estratégias específicas para cada paciente.

Neste artigo, serão apresentados alguns dos principais tipos de dor de cabeça, suas características e suas principais estratégias de manejo e tratamento.

1 – Dor de cabeça tensional

Talvez o tipo mais prevalente de dor de cabeça, este quadro se manifesta por conta da tensão muscular, especialmente em músculos superiores da região dorsal e nuca, como pescoço e trapézios. São dores em aperto e que se irradiam para a cabeça. Entre suas principais causas, destacam-se:

  • Ansiedade
  • Estresse
  • Privação do sono
  • Má postura durante o sono

No que se refere ao tratamento, destaca-se a importância de buscar corrigir a postura, bem como aliviar a tensão e o estresse da rotina. Em geral, manter hábitos saudáveis, ter momentos de lazer e dormir adequadamente ajuda a prevenir e tratar os casos de dor de cabeça tensional. Atividades como a prática de Yoga, meditação e atividade física aeróbica também podem ser importantes. O uso de medicamentos pode ser fundamental nesse auxílio.

2 – Enxaqueca

A enxaqueca é um dos tipos de dor de cabeça em que o indivíduo apresenta dores de cabeça de intensidades variadas, desde dores leves a dores altamente incapacitantes, podendo levar o paciente a procurar atendimento hospitalar para retirada da crise. Podem ter características variadas, geralmente são dores pulsáteis, acometendo região temporal, frontal, retro-orbitária, hemicraniana ou em toda a cabeça. Em alguns casos a dor de cabeça pode acompanhar outros sintomas físicos, como por exemplo:

  • Náusea
  • Vômito
  • Tontura
  • Hipersensibilidade à luz, especialmente luz solar
  • Outros sintomas neurológicos (visão de “flash” luminoso, alterações de força, formigamentos, turvação visual)

A enxaqueca tem duração variável (média de uma a três horas, mas em alguns casos relativamente raros o paciente acaba apresentando os sintomas de enxaqueca por mais de 72 horas). Outro aspecto importante acerca da enxaqueca é que muitas vezes os medicamentos analgésicos acabam surtindo apenas efeito parcial ou mesmo não surtindo nenhum efeito no que se refere ao alívio da dor na região da cabeça. A frequência e intensidade das dores pode levar a tratamento para aliviar a dor (“abortivo”) ou mesmo tratamento preventivo (“profilático”). Por isso é extremamente importante que o indivíduo procure um Neurologista de confiança para avaliar seu quadro tão logo vivencie as primeiras crises de enxaqueca.

3 – Cefaleia em salvas

A cefaleia em salvas é um dos tipos de dor de cabeça bastante rara, cuja manifestação clínica se caracteriza por um dor de cabeça extremamente forte e lancinante, e se intercala com períodos sem dor (semanas, meses). Geralmente acomete apenas um lado da face ou do crânio.

Além destes sintomas, o indivíduo também pode apresentar sintomas como:

  • Corrimento nasal
  • Inchaço da pálpebra
  • Vermelhidão
  • Lacrimejamento do olho acometido pela dor

Quando devidamente diagnosticada ela pode ser bem manejada. Contudo, durante algumas crises pode ser indispensável o uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos.

 

4 – Dor de cabeça associada a outras patologias:

a) Hipertensão arterial

A hipertensão arterial é uma condição onde ocorre o aumento da pressão medida na circulação sanguínea. Trata-se de uma doença extremamente prevalente, sendo também um potencial fator de risco para complicações cardiovasculares como insuficiência cardíaca, infarto do miocárdio e acidente vascular encefálico. Em muitos casos, a crise de hipertensão pode ocasionar dor e desconforto na região da cabeça. Assim como a dor de cabeça tensional, a dor de cabeça associada à hipertensão arterial é um tipo bastante prevalente de dor de cabeça.

Normalmente, quando isso ocorre, o indivíduo sente dor de cabeça acompanhada de dor na nuca, tontura e visão turva. Cabe salientar que, em muitos casos, o indivíduo pode estar com a pressão elevada sem apresentar estes sintomas, sendo recomendado exames de rotina para monitorar sua saúde cardiovascular. No entanto, quando o indivíduo estabiliza sua pressão arterial e continua apresentando os mesmos sintomas de dor de cabeça e dores na nuca que apresentava durante as crises hipertensivas, recomenda-se procurar um Neurologista para avaliar o sistema vascular encefálico e identificar as possíveis causas.

b) Sinusite

A sinusite é uma patologia causada pela inflamação das cavidades que se localizam nos seios da face (cavidades nos ossos do crânio ao redor das vias aéreas). Quando ocorre, a sinusite pode causar coriza, irritação nos olhos e dor de cabeça, especialmente na região da testa e ao redor dos olhos. A dor costuma ser intensa e incômoda, agravando sua intensidade quando a pessoa se deita ou quando faz movimentos súbitos com a cabeça, especialmente abaixando-a.

Contudo, em alguns casos o indivíduo pode estar apresentando dor de cabeça por algum outro fator desencadeante e associando tal fenômeno incorretamente à sinusite, sendo recomendado buscar auxílio de um médico especialista se observar que os sintomas de dor de cabeça persistem após a remissão dos sintomas da sinusite.

É sempre importante salientar que sintomas genéricos como a dor de cabeça, que podem ser causados por inúmeros fatores e não devem ser negligenciados.

Muitas vezes a dor de cabeça pode ser o sintoma inicial de uma patologia mais grave, como tumores cerebrais, malformações vasculares ou sangramentos, de modo que a investigação clínica é o que permite o diagnóstico precoce e o tratamento com melhor prognóstico. Agora que você já sabe os tipos de dor de cabeça, se você possui alguma delas de forma intensa ou frequente, procure auxílio de um profissional especializado para entender quais as causas deste sintoma e descobrir qual o melhor tratamento que você poderá realizar. Entre em contato.

Posted in Neurologia by Neuro Conceito
Posso te ajudar?