(11)97394-2261 | 2538-0384

Cirurgia de Hidrocefalia

Cirurgia de Hidrocefalia - Informações

Cirurgia de Hidrocefalia
Esses pacientes geralmente necessitam de procedimentos cirúrgicos, quer seja para desobstrução e reestabelecimento da circulação normal (com ressecção de tumores), quer seja para realização de “desvios” dessa circulação, através da colocação de dispositivos conhecidos como “válvulas” (Derivação Ventrículo Peritoneal ) ou cirurgias minimamente invasivas (III ventriculostomia ou outras cirurgias endoscópicas). Existem diferentes tipos de válvulas, inclusive modelos que podemos regular sua drenagem no seguimento ambulatorial através de ímãs.

 

Existem diversos sistemas de válvulas diferentes, desde o seu funcionamento até o quanto drenam. Existem válvulas com pressões fixas, ou seja, não reguláveis, das quais permitem a drenagem do líquor acima desse valor pré-regulado. Como a pressão no sistema liquórico é aproximadamente uniforme dependendo da idade (adultos e adolescentes é de 10 a 15mmHg, enquanto que nas crianças é em torno de 3 a 7mmHg), na cirurgia é colocado um sistema compatível com a necessidade de drenagem para aquele paciente. Como a hidrocefalia é mais comum em crianças, pode se fazer necessária troca do sistema com a chegada da adolescência por alteração da pressão liquórica e também pelo crescimento do corpo, podendo haver saída do cateter abdominal (regulado em tamanho para o momento da colocação muitas vezes no período após o nascimento ou ainda quando criança muito pequena).

 

Em alguns casos, o fluxo liquórico se reestabelece com o passar do tempo e, mesmo com a chegada da adolescência ou vida adulta, esse paciente pode não necessitar mais o uso desse sistema e, então, não precisar trocá-lo. Quando isso ocorre, geralmente não se é retirado o sistema para evitar riscos de uma cirurgia nova. Outro sistema mais recente é de válvulas com pressão regulável através de um ímã colocado por fora da pele. Este sistema facilita muito quando precisamos achar qual a melhor pressão para aquele paciente. Caso a pressão regulada inicialmente (na cirurgia) não seja adequada, esta pode ser modificada e observar a resposta do paciente. Esta regulagem pode ser feita quantas vezes for necessária. É importante que pacientes que tem este tipo de válvula implantada carregue consigo um registro de quanto está regulada a sua válvula. Esses sistemas podem ser desregulados em locais com campo magnético importante, tais como salas de Ressonância Magnética.

 

Portanto, sempre que esses pacientes necessitem realizar uma Ressonância, devem conversar com seu médico para que se certifique quanto está regulada antes do exame e regular após caso ela se desregule. Tomografias e Ultra-sons não alteram essa regulagem.

AGENDE UMA CONSULTA

Cada técnica cirúrgica está envolvida dentro de uma tática para resolução da patologia a ser tratada e, na maioria das vezes, não pode ser alterada. Em alguns casos, quando mais de uma opção de abordagem estiver disponível, as particularidades de cada uma (riscos, resolutividade, cicatriz) devem ser discutidas com seu médico para que possa ser alcançado o melhor resultado possível.

Posso te ajudar?