(11)97394-2261 | 2538-0384 | 3253-5622

Cervicalgia

Cervicalgia - Informaçõs sobre a Doença

Cervicalgia

 

O que é cervicalgia?

 

A coluna é dividida em regiões cervical, dorsal, lombar, sacral e coccígea e lombalgia é o nome dado às dores referidas na região cervical, podendo irradiar-se para ombros e braços.

 

 

 

Quais as causas de cervicalgia?

 

A dor na região da cervical e nuca tem que ser avaliada pois muitos diagnósticos diferentes podem ser possíveis com tratamentos completamente distintos. Desde dores musculares, torcicolo, tensão nervosa, doenças do ombro, as doenças da coluna, alguns tipos de dor de cabeça e até mesmo meningite. As dores próprias da coluna nessa região são mais frequentemente causadas pelo processo degenerativo natural, que evolui com osteófitos (“bicos de papagaio”) e protrusões ou hérnias de disco.

 

 

 

Como fazer o diagnóstico?

 

O paciente deve ser avaliado o mais rápido possível para que seja feito o diagnóstico. Para que isso aconteça, devem ser feitas avaliações clínicas (durante a consulta) e radiológicas. São sinais de alerta: retenção ou incontinência urinária e/ou fecal, perda de força nos braços e/ou nas pernas, formigamentos que irradiam para dedos das mãos, alteração progressiva da marcha (caminhar) com certa rigidez nas articulações, indivíduos com história de trauma agudo recente ou câncer, perda de peso progressiva sem causa aparente, imunossupressão e usuário de drogas ilícitas ou corticoides.

 

 

 

Como tratar?

 

CervicalgiaSomente com a realização do diagnóstico correto é que se consegue propor o tratamento mais adequado, tendo em vista a diversidade de causas possíveis. Algumas dessas causas podem ser progressivas e o quadro se agravar com o decorrer do tempo, levando até mesmo a formigamentos e perda de força que, em casos extremos, pode ser irreversível. Em caso de doença no ombro ou articulações há a necessidade de avaliação de outros especialistas. No geral inicia-se por tratamento conservador com repouso e medicação nos primeiros dias após uma crise aguda de cervicalgia, seguindo-se de uma associação de algumas terapias: fisioterapia, acupuntura, RPG (Readaptação Postural Global), hidroginástica, pilates. Cirurgias estão indicadas em casos com alterações neurológicas importantes ou no caso de falência do tratamento conservador, após 1 a 2 meses. Cerca de 85% dos pacientes com hérnia de disco melhoram com o tratamento conservador após 6 semanas. Fatores psicológicos (depressão, ansiedade, fobias) podem perpetuar e/ou amplificar as dores, necessitando também de atenção e às vezes encaminhamento para acompanhamento de médico especialista.

 

 

 

Quais cirurgias podem ser necessárias?

 

Depende também do diagnóstico, do tempo de evolução e de algumas características dos exames de imagem. Podem ser, discectomias  convencionais ou por endoscopia (procedimento minimamente invasivo), substituição do disco doente por um disco artificial (artroplastia), descompressões que podem necessitar de artrodese (fixação) e até mesmo ressecções amplas e tratamentos complementares (radioterapia e/ou quimioterapia) em casos de tumor.

 

AGENDE UMA CONSULTA